Posts Marcados: aceleracionismo

Nick Land: Crítica do Miserabilismo transcendental

Crítica do Miserabilismo Transcendental [Traduzido pelo Overqüil] Por Nick Land [em Fanged Noumena – pp 623-7] Existe uma tendência agregadora entre os neomarxistas para finalmente enterrar qualquer aspiração economicista positiva (‘libertar as forças produtivas da relação de produção capitalista’) e

Nick Land: Crítica do Miserabilismo transcendental

Crítica do Miserabilismo Transcendental [Traduzido pelo Overqüil] Por Nick Land [em Fanged Noumena – pp 623-7] Existe uma tendência agregadora entre os neomarxistas para finalmente enterrar qualquer aspiração economicista positiva (‘libertar as forças produtivas da relação de produção capitalista’) e

Nick Land – Fanged Noumena: Collected Writings 1987-2007

Dando continuidade ao post anterior, o Overqüil apresenta agora um dos autores presentes na coletânea #Accelerate: The Accelerationist Reader, o filósofo da cibernética Nick Land. Nascido em 1962, Land é ex-professor de Filosofia Continental da Universidade de Warwick e co-fundador do Cybernetic Culture

Nick Land – Fanged Noumena: Collected Writings 1987-2007

Dando continuidade ao post anterior, o Overqüil apresenta agora um dos autores presentes na coletânea #Accelerate: The Accelerationist Reader, o filósofo da cibernética Nick Land. Nascido em 1962, Land é ex-professor de Filosofia Continental da Universidade de Warwick e co-fundador do Cybernetic Culture

#Aceleracionismo

O Overqüil selecionou e traduziu alguns trechos do capítulo introdutório da coletânea #Accelerate: The Accelerationist Reader, publicada em 2014, que busca apresentar ao leitor algumas das principais contribuições dessa ‘tradição’ que ganhou maior destaque a partir da publicação, em 2013, do Manifesto

#Aceleracionismo

O Overqüil selecionou e traduziu alguns trechos do capítulo introdutório da coletânea #Accelerate: The Accelerationist Reader, publicada em 2014, que busca apresentar ao leitor algumas das principais contribuições dessa ‘tradição’ que ganhou maior destaque a partir da publicação, em 2013, do Manifesto